Arquivo da Categoria: ANTIGRAVIDADE

UM NOVO CONCEITO SOBRE A GRAVIDADE!

O QUE É GRAVIDADE?

É a força que te prende ao chão! Mas seria só isso? Qual é a sua causa ou origem? Muitas mentes tentaram resolver este antigo quebra-cabeça, mas ninguém ainda foi totalmente bem sucedido. Para Newton, a força da gravidade era meramente uma função de massas e a distância entre elas. Para Einstein, a gravidade causou uma deformação do espaço-tempo contínuo. Nesta base, ele desenvolveu uma álgebra altamente complexa que simplesmente a descreve geometricamente. A maioria dos estudos até agora explicam apenas os efeitos da gravidade e não a sua natureza.

A mecânica quântica (o conjunto de teorias da física moderna que estuda os componentes fundamentais da matéria) já mostrou que diversas forças que pareciam se comportar de modo semelhante à gravidade eram, na verdade, geradas pela interação de partículas, como os elétrons (no caso da eletricidade) e os fótons (no caso do electromagnetismo, no qual a luz visível é um dos fenômenos mais conhecidos). Por isso, qualquer teoria que queira abranger de forma coerente todos os fenômenos da natureza precisaria achar as partículas gravitacionais – os hipotéticos grávitons, ou as ondas gravitacionais (na mecânica quântica, algo pode se manifestar tanto como onda quanto como partícula).

Na teoria é fácil! Desde então, ninguém foi capaz de detectar uma onda gravitacional ou um gráviton diretamente. “Os grávitons têm pouca energia e interagem muito pouco com a matéria”, afirma George Matsas, do Instituto de Física Teórica (IFT) da Universidade Estadual Paulista.

A unificação da gravidade com a energia elétrica foi um desafio para muitos grandes físicos do século passado. Einstein dedicou quase 35 anos para o problema, sem sucesso, enquanto, em 1968, Dirac sugeriu que não seria possível unificar as forças fundamentais.

Existe agora um grande corpo de evidências que sugerem uma forte ligação entre electromagnetismo e gravidade, como exemplificado por uma experiência inovadora apresentada na recente reunião da Sociedade Astronômica Americana (ASS¹), realizada pela Universidade de Missouri e o Observatório Nacional de Rádio Astronomia Americana (NRAO²), usou medidas precisas para mostrar que a gravidade é propagada na mesma velocidade que a luz.

4forcesnatureOutra evidência que conecta electromagnetismo e gravidade deriva da Teoria da Relatividade de Einstein, e baseia-se no princípio da equivalência entre massa inercial e gravitacional, em que ambos experimentam a mesma aceleração num campo gravitacional, com imensa precisão. Esta teoria mostra que a gravidade e inércia, é a mesma coisa, porque ambos agem em um corpo do mesmo modo, com as suas forças proporcionais à massa do corpo. Assim, pode-se reconhecer que a gravidade e a inércia têm uma origem semelhante. É importante lembrar que o último resulta de um fenômeno muito comum: a aplicação de uma força a um corpo maciço.

A questão da gravidade pode, assim, ser respondidas através dos dois fatos:

  1. A gravidade é uma inércia e é causada por uma força eletromagnética de origem nuclear;
  2. A fonte ou a causa da gravidade é a diferença relativa entre as forças eletrostáticas e centrípetas dentro dos átomos. A origem dessas diferenças reside no movimento relativístico dos elétrons e a referência de tempo que eles adotam.
Fonte: Texto extraído e adaptado dos sites www.quantumgravity.us por Rolf Guthmann e super.abril.com.br…. por Reinaldo José Lopes.
1- ASS – A American Astronomical Society é uma sociedade norte-americana de astrônomos profissionais e outras pessoas interessadas, com sede em Washington, D.C. (aas.org)
2- NRAO – O National Radio Astronomy Observatory é um Centro de Pesquisas e Desenvolvimento financiado pela Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos. (www.nrao.edu )

Fonte: energiaagora.com.br

MOTOR GRAVITACIONAL

Rolf Guthmann, um engenheiro e físico teórico vem trabalhando a mais de três décadas em sistemas de energias alternativas, ele vem afirmando:

“O modelo padrão da física está errado, isto é sabido há muito tempo. Os físicos, após décadas de tentativas, não conseguiram ajustar as suas leis de forma a tornar a relatividade geral compatível com a mecânica quântica. O erro foi cometido na largada, há séculos atrás (Newton), quando se partiu de um pressuposto falho, delegando a origem da gravidade a tal “massa”. Desde então só se viu o desespero dos físicos. Os teóricos com seus delírios matemáticos em torno das cordas e múltiplos Universos e os experimentais em busca da tal partícula mediadora ou a “partícula de Deus”, que daria total respaldo ao “Modelo Padrão” da física. A verdade é que não existe massa e menos ainda ‘o bóson de Higgs’, a gravidade é gerada pelos átomos é uma inércia natural dos mesmos de origem relativística.”

Este novo conceito sobre a gravidade tem sido divulgada como “Gravidade Atômica” (Leia o artigo UM NOVO CONCEITO SOBRE A GRAVIDADE)

Rolf Guthmann, brasileiro de Porto Alegre, vem afirmando em seu website¹ estar desenvolvendo um motor anti-gravitacional, confira o vídeo abaixo postado em seu canal.

Este vídeo mostra uma pequena coleção de testes com motores gravitacionais. O principio simples que se mostra é que, conforme o rotor começa a girar, o mesmo parece causar um leve impulso para cima. Os detalhes de como funciona o MG (Motor Gravitacional), o conceito de quebra de simetria do campo, bem como os princípios gravitacionais estão disponíveis em seu website¹:

Energia Agora continuará acompanhando o trabalho do Sr. Rolf Guthmann e sua equipe.

1 – Site oficial: quantumgravity.usCanal do Youtube

Veja mais fotos do projeto:

mg-rolfguthmann